Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > MTur prorroga prazo para abertura do sistema de atualização do Mapa do Turismo Brasileiro
Início do conteúdo da página

MTur prorroga prazo para abertura do sistema de atualização do Mapa do Turismo Brasileiro

A medida possibilita que estados, municípios e regiões turísticas tenham mais tempo para se adequar às novas regras

  • Publicado: Sexta, 31 de Dezembro de 2021, 14h01
  • Última atualização em Sexta, 31 de Dezembro de 2021, 14h03
  • Acessos: 1289
31.12.2021 - Mapa do Turismo Brasileiro.png

 

O Ministério do Turismo ampliou o período para que estados, municípios e regiões turísticas se preparem para cumprir os critérios de participação no Mapa do Turismo Brasileiro. Agora, os gestores estaduais terão mais tempo para sensibilizar e mobilizar dirigentes municipais e regionais para participarem da iniciativa. O prazo, que era de 1 de dezembro de 2021 a 3 de janeiro de 2022, deve ser ampliado até 14 de janeiro.

“Vamos lançar em 2022 uma nova edição do Mapa do Turismo Brasileiro que antes tinha uma atualização apenas a cada dois anos. Com isso, buscamos aumentar a representatividade dos municípios brasileiros, em especial nesse momento em que as políticas públicas deverão ser mais precisas e assertivas para contribuir, de fato, para a recuperação econômica do país”, destacou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

Segundo a secretária nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões, Débora Gonçalves, “é muito importante proporcionar um tempo adequado aos gestores para que possam conhecer e se prepararem para fazer o seu cadastramento no Mapa do Turismo Brasileiro”.

Desta forma, a rede de interlocutores do Programa de Regionalização do Turismo (PRT), que conta com mais de três mil pessoas, segue com ações de sensibilização e mobilização para a construção do novo Mapa do Turismo Brasileiro.

ATUALIZAÇÃO - Para a nova edição, a principal novidade é que os gestores municipais poderão cadastrar seus municípios e incluir os documentos necessários a qualquer tempo, desde que atendidos os critérios, as orientações, os compromissos e os procedimentos regulamentados pelo Ministério do Turismo. Ou seja, o município poderá se cadastrar online e inserir as informações e documentos necessários para compor o Mapa por meio de plataforma que será disponibilizada pelo MTur.

Posteriormente ao preenchimento das informações pelos municípios, os órgãos oficiais de turismo das unidades federativas deverão revisar os dados, homologar o cadastro e validar sua composição e regiões turísticas, bem como apresentá-los ao Conselho ou Fórum Estadual de Turismo.

Com o cumprimento do novo cronograma publicado na Portaria MTur 48/2021, e apresentação da nova versão do Mapa, prevista para março de 2022, os estados e o DF, por meio de seus órgãos oficiais de turismo, terão 30 dias para homologar os cadastros dos municípios no sistema do Mapa e enviar para aprovação do Ministério do Turismo, que terá 15 dias para realizar a aprovação e incluí-lo no Mapa. Após a inclusão, este cadastramento terá validade de um ano.

Além dos critérios já conhecidos, na plataforma será adicionado um novo campo para preenchimento obrigatório denominado “Atividade Turística”, cujo objetivo é obter uma base de dados sobre a atividade turística dos municípios, que orientará a atuação do Ministério do Turismo no desenvolvimento das políticas públicas.

MAPA DO TURISMO BRASILEIRO - Trata-se de um instrumento que reúne municípios turísticos ou impactados de alguma forma pelo setor, possibilitando a identificação das necessidades de investimentos e ações de promoção de cada região do país. A última atualização do Mapa do Turismo Brasileiro foi lançada pelo Ministério do Turismo em 2019 e reuniu 2.694 cidades de 333 regiões turísticas, seguindo vigente até o primeiro trimestre de 2022.

No Mapa do Turismo Brasileiro 2019, que pode ser consultado AQUI, os municípios estão agrupados em cinco diferentes categorias, definidas como A, B, C, D e E. A classificação leva em conta o desempenho da economia do turismo dos municípios, como a quantidade de meios de hospedagem, empregos gerados no setor e recebimento de turistas.

 

Por Amanda Costa

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Viagens e Turismo
 
 
 
registrado em:
Fim do conteúdo da página