Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Municípios inscritos no Mapa do Turismo podem emitir certificado digital
Início do conteúdo da página

Municípios inscritos no Mapa do Turismo podem emitir certificado digital

Documento comprova participação de destinos no Mapa, ferramenta de priorização de investimentos do MTur

  • Publicado: Sexta, 19 de Outubro de 2018, 14h54
  • Última atualização em Sexta, 19 de Outubro de 2018, 17h09
  • Acessos: 612

Por Nayara Oliveira

05 03 18 Brasiliacapa
Torre de TV de Brasília, uma das 3.285 cidades que integram o Mapa do Turismo brasileiro. Foto: Divulgação Embratur

O Ministério do Turismo libera, nesta sexta-feira (19), a emissão de certificado digital para municípios inscritos no Mapa do Turismo Brasileiro 2017-2019. O documento poderá ser obtido eletronicamente por ESTE LINK. A certificação é uma maneira de comprovar que o município está inserido no Mapa e faz parte do rol de 3.285 destinos brasileiros que trabalham o Turismo como política de desenvolvimento econômico e geração de empregos e renda.

Uma das vantagens de se obter o documento diz respeito à priorização de investimentos federais destinados ao turismo. “Com a certificação, os municípios terão duas vantagens: validar a responsabilidade com o turismo no âmbito federal e local e conseguir rapidez no acesso a recursos destinados pelo MTur, pois terão em mãos uma comprovação de engajamento com o setor”, explica o secretário nacional de Estruturação do ministério, Totó Parente.

Para emitir e imprimir seu certificado, basta acessar o site do Mapa do Turismo, selecionar os campos Macrorregião, UF, Região Turística e Município e, em seguida, clicar em “pesquisar” e aguardar o resultado destacado com a cor azul. A partir daí, é só clicar no destino selecionado e escolher a opção “emitir certificado”.

FERRAMENTA DE GESTÃO - O Mapa do Turismo é um instrumento instituído no âmbito do Programa de Regionalização do Turismo que orienta a atuação do MTur no desenvolvimento das políticas públicas. É ele que define o recorte territorial a ser trabalhado prioritariamente pelo Ministério, incluindo ações de infraestrutura turística, qualificação profissional e promoção dos destinos, observando características peculiares de demanda e vocação turística de cada município.

As cidades que o compõem atualmente foram indicadas por órgãos estaduais de turismo em conjunto com as instâncias de governança regional, a partir de critérios construídos em conjunto com o Ministério do Turismo. A próxima atualização do Mapa acontecerá em 2019, podendo haver entrada e saída de municípios, a depender dos critérios estipulados por legislação vigente.

Edição: Vanessa Sampaio

registrado em:
Fim do conteúdo da página